Saúde bucal e atividade física

Por que fazer o checkup do sorriso?
Por que fazer o checkup do sorriso?
27 de agosto de 2019
A tecnologia 3D no implante dentário
A tecnologia 3D no implante dentário
27 de agosto de 2019
Exibir tudo
Saúde bucal e atividade física

Saúde bucal e atividade física

Você sabia que a saúde bucal interfere diretamente no rendimento da atividade física? Hoje em dia, as práticas esportivas estão cada vez mais envolvidas no cotidiano das pessoas e oferecem uma variedade de benefícios saudáveis.

No entanto, o que poucos sabem é que os problemas bucais afetam a saúde geral do atleta (amador ou profissional), bem como o rendimento nos treinos e competições. Assim, praticantes de atividades físicas precisam entender a importância de cuidar de sua saúde bucal assim como cuidam de seu corpo.

O “simples” hábito de roer unhas ou ranger os dentes pode provocar ao atleta, por exemplo, desequilíbrio. A visita ao dentista é de suma importância, pois o mesmo pode identificar alterações bucais, tais como:

má oclusão (engrenagem entre os dentes);
• respiração bucal;
perdas dentárias;
• desordens na ATM (articulação temporomandibular);
• problemas nos canais;
• alterações gengivais/periodontais;
cárie dentária;
• raízes residuais.

Essas alterações bucais listadas acima podem:

• dificultar a recuperação de lesões, como as musculares;
• diminuir a capacidade aeróbica;
• comprometer a mastigação e consequente digestão, ocasionando o não aproveitamento do alimento ingerido;
• alterar postura e visão;
• provocar dores de cabeça, estafa e fadiga precoce.

E os problemas não param por aí. Uma pessoa com algum problema na boca leva até duas vezes mais tempo para se recuperar, pois o sistema de defesa do organismo fica dividido entre a lesão da boca e a lesão física. E mais: o foco infeccioso na boca espalha-se por meio da corrente sanguínea, provocando risco para o coração, lesões nas articulações e dificuldade de recuperação em lesões musculares.

Em relação ao desempenho do atleta, esse é afetado de forma considerável, já que pesquisas revelam que o rendimento do atleta pode diminuir em até 22% em razão de problemas de saúde bucal. Vamos exemplificar?

O rendimento de um atleta que tem um canal aberto tem uma queda de 17% no condicionamento. Caso o problema for respiração bucal, o rendimento físico chega a ser 21% menor se comparado com um que respira pelo nariz.

Outro ponto a ser abordado na odontologia desportiva é o fato de que os esportes podem levar à fadiga muscular da face, devido à excessiva contração dos músculos tensionadores do fechamento da mandíbula e a traumas dentários, como a perda de um dente.

Para os atletas que praticam esporte de contato, o uso de protetores bucais é imprescindível. Os protetores previnem lesões nas bochechas, língua e lábios, e protegem os dentes de fraturas ou avulsões (arrancamentos). As pessoas que praticam musculação também não ficam de fora do uso dos protetores, pois os mesmos amortecem e distribuem as forças resultantes do “apertamento” involuntário durante o exercício, prevenindo futuros problemas.

Portanto, a odontologia desportiva é de suma importância na melhora do desempenho e na preservação da saúde dos atletas, que devem incluir em sua rotina visitas periódicas não apenas às academias, mas também a uma clínica odontológica de sua confiança.

Os comentários estão encerrados.

Ajuda? Chat via WhatsApp